Marcelo Resende . 01 Abril 2013
  Publicado em abril 1st, 2013 | por Marcelo Resende http://vozesdacolina.com.br/v1/wp-content/themes/gonzo/images/comment-bubble.png); background-attachment: scroll; background-color: transparent; color: white; padding-top: 4px; text-align: right; opacity: 0.8; background-position: 100% 0%; background-repeat: no-repeat no-repeat;">2   Um jogado...
Luiz Carlos Rocha . 28 Março 2013
   1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10! Parabéns pra você nesta competição querida, MUITAS INFELICIDADES, poucos anos de vida! Assim a torcida deveria ter cantarolado hoje, em Moça Bonita (Zona Oeste Carioca), diante do melancólico empate sem gols com o fraco time do Olaria, em partida válida pela 3ª Rodada da Taça Rio (Segundo Turno). O Vasco da Gama foi campeão carioca pela ...
Marcelo Resende . 21 Março 2013
    Amigos, Outra derrota, para mais um time pequeno. Nesse campeonato carioca, pequenos venceram apenas quatro vezes os grandes, dessas quatro, três estão na conta do Gigante da Colina. Outro fracasso desse faz o assunto no Vasco ficar cada vez mais repetitivo. A única diferença agora, é que o técnico Gaúcho foi demitido, o que era claro que aconteceria mais cedo ou mais ta...
Luiz Carlos Rocha . 19 Março 2013
    Na partida de abertura da Segunda Rodada da Taça Rio, Segundo Turno do Campeonato Carioca, o Vasco perdeu por 2 a 0 para o Nova Iguaçu, com gols de Léo Salino. Com o resultado as chances de classificação para as semifinais da competição é praticamente impossível, mantendo o jejum do título. Se as coisas não mudarem nem em 2014 virá. O cruzmaltino não levanta a Taça de...
Luiz Carlos Rocha . 17 Março 2013
  Com um gol do zagueiro André Alves a equipe da Cidade do Aço derrotou o Vasco da Gama em pleno São Januário, com direito a vaias e gritos de olé para o time da casa. O resultado deixou o Gigante da Colina numa situação bem complicada, em quinto lugar na tabela de classificação da Taça Rio, Segundo Turno do Campeonato Carioca. Nosso próximo desespero será contra o Nova Iguaçu, ...
Marcelo Resende . 15 Março 2013
  Senhores, Depois de uns dias, a dor de mais uma derrota na final vai passando cada vez mais. E os torcedores bons têm à prova o seu amor ao clube. Não foi dessa vez, novamente. Portanto, não é a hora de desacreditar em nosso Gigante da Colina, apesar de tudo nos levar a isso. Sabemos que chega uma hora que cansa, que não dá mais, exausto de promessas e nunca chegar a lugar algum. ...
Editor WebVasco . 13 Março 2013
  Caros amigos, Não venho escrevendo muito ultimamente por vários motivos, mas além do principal, que é o tempo necessário para uma escrita de qualidade, também é pelo fato que temos vários colunistas que estão enfocando de maneira brilhante a realidade atual do Vasco. Entretanto, um tema ficou "no ar" nesta última decisão, que foi o impedimento não marcado no gol do Botafogo...
Marcelo Resende . 12 Março 2013
  Vascaínos, O início dessa semana para nós não é nada bom. Mais um título desperdiçado, mais uma vez a esperança abalada em relação ao nosso time do coração. Um time montado há pouco mais de dois meses poderia ser coroado com um título logo de cara, em seu primeiro campeonato disputado e ainda jogaria por terra um tabu que nos assombra desde o título da Taça Guanabara de...
Cristiano Mariotti . 11 Março 2013
Tal conforme na semana passada e respeitando sempre a vontade do estimado leitor, vou procurar ser breve em meus comentários. Até mesmo porque hoje foi O DIA MAIS FELIZ DE MINHA VIDA, com o nascimento de minha amada filha Manuela (a que MAIS AMO na minha vida, ao lado de minha mãe e de minha esposa), a quem dedico, desde já, meu presente texto, independentemente do meu sentimento e d...
Luiz Carlos Rocha . 10 Março 2013
    O Botafogo de Clarence Seedorf bateu o Vasco por 1 a 0, com gol de Lucas, no Engenhão a dez minutos para o fim da partida. Sedão e Cia fizeram o remelento cruzmaltino se fu mais uma vez! Resultado? Mais um vice-campeonato. O Alvinegro sagrou-se campeão da Taça Guanabara (Primeiro Turno) e garantiu vaga na final do Campeonato Carioca.

 

O Vasco mostrou mais uma vez que é o time da virada! Venceu o Fluminense, no Engenhão por 3 a 2, com gols de Bernardo, Romário e Dedé. Descontaram para os tricolores Thiago Neves e Wellington Nem. O resultado garantiu uma vaga na final da Taça Guanabara. Agora é esperar o adversário que será definido no confronto entre o Botafogo e a Molambada.

Ao longo dos meus 41 anos de vida aprendi que o pulo do gato não se ensina. A velha máxima conta que a onça queria matar o gato, por ter inveja do felino de menor porte físico, mas com atributos peculiares importantes. Foi então que a onça se fingiu de amiga do gato e disse: “Seu Gato, podemos ser amigos? Somos felinos. Somos da mesma família e não tem porque brigarmos”. O gato retrucou: “Claro que sim!”

Depois de selar a paz a onça voltou a indagar o gato: “Seu Gato será que o senhor poderia me ensinar a pular? Seus pulos são tão elegantes!”. Cordial o gato disparou: “Sem problemas, começaremos as aulas de pulo agora mesmo”. Foi então que a onça aprendeu a pular como o primo mais franzino.

Um certo dia, quando a onça já sabia pular tão bem quanto o gato, resolveu mostrar as suas garras: “Seu Gato, agora que eu já sei pular muito bem, não preciso mais de você. E Tem mais, como sou mais forte, vou te matar (derrotar)”, comentou a ingrata onça!

Partiu para cima do gato. Correu e pulou. Ao notar que o gato estava em cima de uma árvore devido a um pulo infinitamente mais rápido e mais eficiente, revoltada a onça perguntou: “Mas o que é isso? Eu aprendi a pular, mas esse eu não sei”. O gato imediatamente, com seu charme e elevada sabedoria explicou:”Te ensinei a pular e correr. Mas sabia que eras falso e um dia poderia usar isso contra mim. Guardei na manga o principal pulo. O pulo do gato. Aquele que não se ensina a ninguém!”

Por muitas vezes escrevi que o Fluminense quer ser o Vasco e não é de hoje! Vide alguns jogadores que levaram para as Laranjeiras sem qualquer ética. Leandro Amaral, Conca, o goleiro Rafael e tantos outros. O mais recente foi Felipe, nosso maestro! Como se não bastasse, ainda levaram nosso gestor de futebol, o competente e cordial Rodrigo Caetano.

Vi também o Tricolor elaborar um terceiro uniforme na qual inventou uma faixa diagonal, que ficou ridículo. Nas arquibancadas enquanto a Imensa Torcida Bem Feliz sempre deu um show, a  pequenininha torcida tricolete que cabe dentro de um fusquinha tentava imitar, mas nunca conseguia obter êxito! A Força cantarolava: “ O senhor é Vascaíno e Vascaíno eu também sou...” Já a Yang bem baixinha, sem fazer nenhum barulho praticamente sussurrava: A bençao João de Deus...” Incrível como o Fluzinho quer ser o Vascão.

O senhor é o Poder Supremo. Um papa não tem poderes nem de longe parecido.  Quando o Vasco quebrou a barreira do preconceito colocando em seu plantel negros e operários (acho até que um afro-decendente que não torce para o cruzmaltino é ingrato), logo depois o Fluminense “convidou” negros e operários para também atuarem por lá, só que com uma diferença, escondido, usando o tradicional pó de arroz na rapaziada que suava e ao longo dos 90 minutos revelava a sua verdadeira raça.

Já naquele tempo a diretoria é formada por homens cagões que não assumiam suas atitudes. Uma coisa é certa. Estádio eles nunca nos imitarão. Aquele lixo que é as Laranjeiras, que cheira a mofo e mesmo sendo pouco maior do que um apartamento de dois quartos, sobra espaço, porque a torcida é pequena! São Januário já foi o maior estádio da América do Sul. É enorme e fica apertado para nossa torcida, que segundo Institutos idôneos de pesquisas é a terceira maior do Brasil (perdendo apenas para o povo do Gueto e para os Gambás, respectivamente). Além disso é o único clube do Rio de Janeiro a possuir uma casa deste porte.

Discordo quando o presidente Roberto Bombinha deixa nosso genérico mandar seu jogos por lá. Eles – assim como a onça – já mostratam a ingratidão em várias oportunidades. Ao meu ver, o Fluminense tem de ser ETERNAMENTE GRATO ao Vasco, pois se consegiu sair da lama foi graças ao ex-presidente Eurico Miranda.  Em 1999 o Fluminense era um time da Segunda Divisão ( no Campeonato Brasileiro). Em 2000, após uma virada de mesa, o Tricolor foi convidado a participar do Brasileirão daquele ano.

A referida competição teve inclusive de mudar de nomenclatura para não ficar tão escancarado. Apenas no ano em que os tricoletes foram convidados se chamou Copa João Havelange. O problema é que um clube sem o menor escrúpulo, tampouco ética se fingiu de morto e jamais voltou a disputar a Segundona (como deveria fazer).

E ainda se diz tetracampeão brasileiro! Fala sério! Em 1970 a competição era outra. O Brasileirão começou em 1971 (ano em que eu nasci), tendo o Vasco como o primeiro carioca a conquistar uma edição, em 1974. Na verdade apenas 1984 o Fluminense sagrou-se campeão. Pois 2010e 2012 não tem valor moral, porque um time convidado não pode ser campeão em outra divisão a qual ele não pertence!!!!! A única explicação que vejo para os torcedores insistirem em dizer que são tetracampeões é o fato do Vasco ter conquistado – sem convite – quatro edições: 1974-1989-1997-2000. Desta forma, mais uma vez o genérico quer a todo custo ser o original.

Nem competência para ter um cartola que virasse a mesa em 1999 tiveram. Eurico presidente do Vasco na época teve de fazer esse papel.

Como se não bastasse o cúmulo do absurdo os tricoletes querem ser o time da virada! Chega não é? É demais. Na partida de hoje, bastava o empate para que o Vasco fosse classificado para a final do Primeiro Turno. Bernardo, abriu o placar aos 24 minutos da etapa complementar. Mas Thiago Neves e Wellington Nem, empatou e virou, aos 32 e 34, respectivamente. Era a consagração tricolor ser o time da virada, ser o time do amor! Eis que veio a força de um Gigante, o pulo do gato. Romário (mais um que é nossa cria e o Fluzinho levou, o Romário de Souza Faria) deixou tudo igual aos 39. Dedé, aos 41 minutos mostrou não só porque é o mito, mas também que será um eterno ídolo da torcida vascaína e sobretudo que o Vasco é o verdadeiro time da virada, o verdadeiro time do amor. Marcou o terceiro gol fechando o caixão do adversário metido a besta!

Ao longo de alguns anos o Fluminense tenta ser o Vasco roubando tudo o que pode. Sempre defendi que o maior patrimônio de um clube é o torcedor. Jamais os tricolores que cabem dentro de um fusquinha serão como a Imensa Torcida Bem Feliz!  O capitão Nascimento – que veste farda preta e não tricolor – diria: Nunca serão!

         Para concluir a crônica de hoje gostaria de agradecer a todos os gatos da nossa torcida e também os gatos do time. Mostramos para as onças pintadas de verde, grená e branco que o pulo do gato elas jamais aprenderão! 

  

APÓS AS TODAS AS PARTIDAS DO VASCÃO EM MEU PERFIL DO FACEBOOK (QUEM QUISER RECEBER AS CRÔNICAS DE PRIMEIRA MÃO É SÓ ME ADICIONAR), E NOS SITES WEBVASCO (www.webvasco.com), VASCAÍNOS UNIDOS (www.vascainosunidos.com.br) E VASCOLINA (www.vascolina.tk) TEM A OPINIÃO DO JORNALISTA LUIZ CARLOS ROCHA. LEIAM! COMPARTILHEM E CURTAM! VASCAÍNOS UNIDOS JAMAIS SERÃO VENCIDOS. 

 

luizcarlosrochaO Prof. Luiz Carlos Rocha é o Jornalista responsável pelo Webvasco.com (26153 MTB/RJ) com pós-graduação em jornalismo esportivo, além de ser Fotógrafo profissional. Entre sua vasta experiência profissional, estão a Revista Amiga e o Jornal dos Sports. Você pode encontrá-lo no Facebook clicando aqui!

 



         Em apenas três parágrafos vou resumir a crônica de hoje. Aos vinte e TRÊS dias do mês de janeiro de 2013 o Vasco recebeu em São Januário o Macaé e venceu a partida por 4 a 2, com gols de Bernardo, Carlos Alberto, André Ribeiro e Dedé. Descontaram Michel e Anderson Costa. A mudança de postura vascaína não está no comando da equipe, pois como já afirmei mais de TRÊS vezes, Gaúcho não é um treinador para equipe principal do Gigante da Colina. Mas os resultados começaram a aparecer pelo trabalho da TRINCA Renê Simões, Mauro Galvão e Ricardo Gomes. A última vez que conquistou o Campeonato Carioca foi em 2003. Diante do futebol apresentado nas últimas TRÊS partidas (a despedida de Pedrinho, o jogo passado na vitória por 3 a 0 sobre o Boavista e hoje) o cruzmaltino é um dos TRÊS candidatos ao título, isto, porque, sempre torço para o time dos excluídos não ganhar nada!

         O jogo que começou com exatos TRÊS minutos de atraso parecia que era uma visão. Depois de TRÊS tentativas pelo lado esquerdo, o Macaé enfim conseguiu abrir o placar com Michel, aos 15 (que é múltiplo de 3) minutos da etapa inicial.  Nem deu tempo de comemorar e Bernardo, aos 20 minutos, que usa a camisa 31 empatou. Para a alegria do torcedor vascaíno ficar ainda maior, Carlos Alberto virou o marcador, aos 31 minutos! No intervalo a Imensa Torcida Bem Feliz somava mais TRÊS pontos na tabela de classificação e cantarolava o tempo todo no caldeirão.

         Veio o segundo tempo. Logo aos 5 minutos de bola rolando, André Ribeiro marcou o TERCEIRO gol. Aos TRINTA E TRÊS minutos o árbitro Eduardo Cordeiro Guimarães tentou estragar a festa marcando um pênalti duvidoso, na qual Anderson Costa converteu. De qualquer forma o numeral três que estava tão presente ainda estava em nosso favor. A arbitragem deu TRÊS minutos de acréscimos. Aos 47 marcou um pênalti a favor do nosso amado Vascão. Dedé cobrou e definiu o placar. Fosse ele um jogador qualquer os vascaínos mais místicos ficariam chateados por ter alterado o placar por 3 a 2, mas sendo ele o Mito, é mais do que justo que o numeral marque o dia para ele dobrado. Quatro mais dois é igual a seis, que é o dobro de TRÊS! Para concluir: Roberto Bombinha está quase cinco anos na presidência do Vasco. Um ano nos deu a Copa do Brasil e no outro o rebaixamento no Brasileirão. Nos outros TRÊS foi inerte! É com muito orgulho que escrevo minhas crônicas para TRÊS sites: Web Vasco, Unidos Vascaínos e Vascolina. Assinando essa matéria com TRÊS nomes: LUIZ CARLOS ROCHA.

Gostou? Então compartilhe!

Login para Editores

Quem está nos visitando