Cristiano Mariotti

cristianomariottiMestre em Ciências em Sistemas Computacionais, Consultor e Professor em TI, é colunista do portal supervasco.com. Carioca de família portuguesa, nascido e criado em Jacarepaguá, adotou São Januário como segundo lar e leva a cruz-de-malta no peito desde que nasceu.

 



A herança bendita a ser bem aproveitada!

Com certeza, a torcida do Vasco deve estar dividida entre o passado recente e o futuro incerto. Na verdade, é uma estranha sensação que sentimos, pois por mais que admitamos que no elenco formado faltou um “algo a mais” para que ganhássemos mais títulos, é inegável que disputamos com ele TODAS as competições de forma honrada e digna desde o ano passado (excetuando-se a desastrosa campanha da Taça Guanabara). Devolveu ao torcedor o sentimento de orgulho de ter um time de futebol que se doe em campo em prova de respeito às cores que veste.

Conforme lhes escrevera por vezes anteriores, são méritos ESPECIALMENTE de nosso ex-diretor executivo de futebol profissional, Rodrigo Caetano. Ao contrário do que muitos falam do legado deixado pelo ex-Presidente, ele (Caetano) se foi, deixando no clube uma “herança bendita”, uma lição de como se mapeia um elenco, em meio às apostas que ele mesmo fez e que muitas não deram certo, mas que no saldo geral de sua conta, o balanço entre os seus erros e acertos fechou em grande crédito com o clube e torcida. Como também uma filosofia de como se trabalhar com poucos recursos e uma visão de futuro a ser seguida por quem for de competência para tanto.

Leia mais:A herança bendita a ser bem aproveitada!

A tal da responsabilidade de quem nos representa...

A oportunidade gera responsabilidade e requer maturidade

Perguntado na última quarta-feira pelo repórter da Rádio Globo sobre o caso Diego Souza, o Presidente Roberto Dinamite respondeu a sua pergunta com uma sensação de irritabilidade, notada por todos e tal como o mesmo repórter junto ao outro debatedor esportivo da mesma rádio comentaram depois, como se o Presidente estivesse prestando um grande “favor” à torcida ao nos esclarecer se nosso camisa dez prosseguiria ou não na Colina para o restante do campeonato.

Leia mais:A tal da responsabilidade de quem nos representa...

Mudar para crescer!

Corrigindo injustiças

Pelas redes sociais na última sexta-feira, a torcida do Vasco clamava pela saída de Daniel Freitas do cargo de diretor-executivo de futebol do clube. No entanto, está claro para mim que Daniel Freitas está longe de ser o culpado maior por um ainda possível “desmanche” de plantel que venha a ocorrer.

A mesma diretoria que acertou em trazer para junto de si Rodrigo Caetano em janeiro de 2009 para dar-lhe como missão reconstruir toda uma “terra devastada” (em que pouco importa, agora, ficar discutindo quem foram os culpados por tal devastamento) errou feio ao não substituí-lo à altura, logo após seu pedido de dispensa, em dezembro de 2011.

Leia mais:Mudar para crescer!

Gostou? Então compartilhe!

Quem está nos visitando