Prof. Luiz Carlos Rocha

É MUITA AUDAXIA QUERER VENCER O VASCO!

 

 

Era muita audácia da equipe do Audax ganhar o Vasco da Gama, em São Januário! Está certo que há muito tempo não temos um time competitivo, tampouco deixamos o Caldeirão ferver. Mas daí um time considerado pequeno querer impor rítimo de jogo e pensar na vitória de uma das principais forças do Brasil é outra coisa. Éder Luís e Carlos Alberto marcaram os gols na vitória do cruzmaltino sobre a equipe da Baixada Fluminense. Com o resultado da 7ª rodada do Campeonato Carioca, o Gigante da Colina assumiu a vice-liderança do Grupo A, e dependerá somente de si, domingo, contra o Duque de Caxias para se classificar para as semifinais da Taça Guanabara (1°Turno da competição).

Foi uma vitória convincente, mas não para comemorar. Com uma renda de R$ 70.530,00, com apenas 6.396 pagantes e público de 3.830 presentes o Vasco colocou duas bolas na trave com Dedé e Pedro Ken. O torcedor também viu Carlos Alberto marcar um gol impedido. Viu dribles rápidos e desarmes precisos. O cruzmaltino sufocou na etapa inicial. Faltou somente balançar a rede. Mas não foi nenhum mérito. Com todo respeito ao Audax Rio, o time que enfrentamos hoje é pequeno. Não é referência!

Logo aos três minutos do tempo complementar, Wendel lançou Carlos Alberto, o meia disparou bateu na diagonal, o goleiro Rafael Sandes não chegou e Éder Luís que vinha na corrida aproveitou para abrir o placar. Vascão 1 a 0. Pouco tempo depois, aos 19, a dupla Wendel e Carlos Alberto decretou o fechamento do caixão do Audax. Wendel roubou a bola do adversário, tabelou com Bernardo e serviu Carlos Alberto, que chutou a primeira em cima do goleiro, mas no rebote não perdoou definindo o marcador em 2 a 0. O meia ainda marcou mais um gol impedido. Sinal que a fome de gols está grande. Isso é bom.

Vale lembrar, que ainda não tem nada garantido. Portanto, nada de euforia. Até porque, o time do Vasco é o mais fraco dos grandes do Rio. E o único que não tem treinador! Gaúcho é uma piada! Deixar o Bernardo na reserva e ainda promover a entrada de Fellipe Bastos é demonstrar insuficiência futebolística. Há quem diga que o Cariocão é o campeonato mais charmoso do Brasil. Pode até ser, mas não vale nada. Não leva a competição internacional. Não se ganha dinheiro, apenas uns trocadinhos.

Fica a dica para o Sr. Roberto Dinamite: aplicando a velha máxima de fazer do limão uma limonada para suaviar o azedo, o Vasco tem de aproveitar o Campeonato Carioca como um laboratório para a disputa do Campeonato Brasileiro, visando uma vaga na Libertadores em 2014. Mas para isso teria de ter montado um time dígno das tradições vascaínas e com um técnico de verdade, não esse plantel meia-boca com um comandante de quinta categoria.

Até domingo com fortes emoções!

 

APÓS AS TODAS AS PARTIDAS DO VASCÃO EM MEU PERFIL DO FACEBOOK (QUEM QUISER RECEBER AS CRÔNICAS DE PRIMEIRA MÃO É SÓ ME ADICIONAR), E NOS SITES WEBVASCO (www.webvasco.com), VASCAÍNOS UNIDOS (www.vascainosunidos.com.br) E VASCOLINA (www.vascolina.tk) TEM A OPINIÃO DO JORNALISTA LUIZ CARLOS ROCHA. LEIAM! COMPARTILHEM E CURTAM! VASCAÍNOS UNIDOS JAMAIS SERÃO VENCIDOS. 

 

luizcarlosrochaO Prof. Luiz Carlos Rocha é o Jornalista responsável pelo Webvasco.com (26153 MTB/RJ) com pós-graduação em jornalismo esportivo, além de ser Fotógrafo profissional. Entre sua vasta experiência profissional, estão a Revista Amiga e o Jornal dos Sports. Você pode encontrá-lo no Facebook clicando aqui!

 



         Em apenas três parágrafos vou resumir a crônica de hoje. Aos vinte e TRÊS dias do mês de janeiro de 2013 o Vasco recebeu em São Januário o Macaé e venceu a partida por 4 a 2, com gols de Bernardo, Carlos Alberto, André Ribeiro e Dedé. Descontaram Michel e Anderson Costa. A mudança de postura vascaína não está no comando da equipe, pois como já afirmei mais de TRÊS vezes, Gaúcho não é um treinador para equipe principal do Gigante da Colina. Mas os resultados começaram a aparecer pelo trabalho da TRINCA Renê Simões, Mauro Galvão e Ricardo Gomes. A última vez que conquistou o Campeonato Carioca foi em 2003. Diante do futebol apresentado nas últimas TRÊS partidas (a despedida de Pedrinho, o jogo passado na vitória por 3 a 0 sobre o Boavista e hoje) o cruzmaltino é um dos TRÊS candidatos ao título, isto, porque, sempre torço para o time dos excluídos não ganhar nada!

         O jogo que começou com exatos TRÊS minutos de atraso parecia que era uma visão. Depois de TRÊS tentativas pelo lado esquerdo, o Macaé enfim conseguiu abrir o placar com Michel, aos 15 (que é múltiplo de 3) minutos da etapa inicial.  Nem deu tempo de comemorar e Bernardo, aos 20 minutos, que usa a camisa 31 empatou. Para a alegria do torcedor vascaíno ficar ainda maior, Carlos Alberto virou o marcador, aos 31 minutos! No intervalo a Imensa Torcida Bem Feliz somava mais TRÊS pontos na tabela de classificação e cantarolava o tempo todo no caldeirão.

         Veio o segundo tempo. Logo aos 5 minutos de bola rolando, André Ribeiro marcou o TERCEIRO gol. Aos TRINTA E TRÊS minutos o árbitro Eduardo Cordeiro Guimarães tentou estragar a festa marcando um pênalti duvidoso, na qual Anderson Costa converteu. De qualquer forma o numeral três que estava tão presente ainda estava em nosso favor. A arbitragem deu TRÊS minutos de acréscimos. Aos 47 marcou um pênalti a favor do nosso amado Vascão. Dedé cobrou e definiu o placar. Fosse ele um jogador qualquer os vascaínos mais místicos ficariam chateados por ter alterado o placar por 3 a 2, mas sendo ele o Mito, é mais do que justo que o numeral marque o dia para ele dobrado. Quatro mais dois é igual a seis, que é o dobro de TRÊS! Para concluir: Roberto Bombinha está quase cinco anos na presidência do Vasco. Um ano nos deu a Copa do Brasil e no outro o rebaixamento no Brasileirão. Nos outros TRÊS foi inerte! É com muito orgulho que escrevo minhas crônicas para TRÊS sites: Web Vasco, Unidos Vascaínos e Vascolina. Assinando essa matéria com TRÊS nomes: LUIZ CARLOS ROCHA.

Gostou? Então compartilhe!

Quem está nos visitando