É possível realizar Clássicos Cariocas no Caldeirão?

saojanuario

Está pipocando na mídia a discussão a respeito de São Januário ser o palco dos grandes clássicos cariocas quando o mando de campo for do Vasco. Independente de qualquer outro enfoque que seja dado, é uma obviedade que é um pleito justo. A lógica é simples: Se o Vasco possui estádio próprio e o mando de campo for do Vasco, que é justamente o que favorece um time em campeonatos de "ida e volta", por que não colocar os jogos em São Januário?

Em entrevista ao programa Manchete Esportiva desta segunda feira (26), Roberto Dinamite revelou também o desejo de diputar o clássico com o Flamengo na última rodada do Campeonato Brasileiro em São Januário, agitando mais ainda esse tema. Entretanto, há diversos outros ângulos para se analisar nessa questão, e é isso que será abordado agora.

Em primeiro lugar, a questão segurança fala muito alto. Nesse ponto, Rubens Lopes, presidente da FEERJ, deixou bem claro que "Isso é um problema, um posicionamento delicado. Isso tem que ser discutido com a participação do pessoal de segurança da Polícia Militar. Nós já solicitamos uma reunião com o comandante do Estado Maior da Polícia Militar para debatermos esse assunto, não só especificamente para esta partida, mas para que outros clássicos possam também ser jogados em São Januário" (palavras dele). Ou seja, nada poderá ser feito sem que haja certeza de que haverá cobertura efetiva da polícia garantindo a ida e volta dos torcedores, isolando não somente as áreas das torcidas rivais, como também os trajetos de acesso das mesmas. O patrimônio "vida" é o bem mais importante, e nada pode ser feito onde não se tome as devidas providências para sua integridade. Se a Polícia Militar não der as garantias necessárias, seria uma inconsequencia grave agendar qualquer tipo de clássico carioca para São Januário.

Neste ponto, há de se entender que outro fator relevante entra em questão: a integridade patrimonial do Clube. Em 22/10/2005, sábado, Vasco venceu o Flamengo por 2x1 em jogo válido pelo Brasileirão daquele ano, e o jogo aconteceu em São Januário. Na época, a torcida vascaína gritou ao término do jogo "segunda divisão!", pois, com a derrota, o time rubro-negro permanecia na zona do rebaixamento. O resultado foi uma depredação do clube, que foi atribuída na época para a torcida flamenguista. Portanto, há de se considerar a questão patrimonial: Qual o custo-benefício de um jogo contra Flamengo, Fluminense e Botafogo em São Januário?

sao-januario-noiteSão Januário, aliás, é outro ângulo dessa questão. o Dr. Abilio Borges, em entrevista recente no programa de rádio "Só Dá Vasco", deixou claro que a idéia de se reformar São Januário está viva, mas que não se deve esperar uma reforma em que se amplie a capacidade de público para patamares de 50 mil torcedores ou mais, conforme já foi especulado. Ele deixou bem claro que o conceito mundial de contrução de estádios é voltado para públicos menores, onde o conforto é privilegiado em detrimento da quantidade. Uma coisa é certa: em tempos de "pay-per-view" na TV, e bares que transmitem os jogos, quem deixa sua casa para ir assitir um jogo de futebol ao vivo quer conforto na chegada e na saída, quer conforto durante o jogo e também segurança. Ou seja, não adianta nada construir uma "bomboneira" se não se garantir um mínimo de serviços de qualidade ao torcedor que se desloca ao estádio.

Finalmente, há a questão do entorno de São Januário. Há anos o bairro, assim como diversos outros bairros cariocas, sofre com a falta de atenção das autoridades. A comunidade sofre com a desordem urbana, falta de policiamento, falta de serviços públicos adequados, enfim, toda a sorte de eventos oportunistas que a falta de presença governamental acarreta em uma comunidade. Projetos de revitalização não faltam: desde a década de 40 já se fala no assunto, porém nada foi feito até hoje. A coisa se torna mais grave devido ao evento olímpico que está para acontecer daqui a 5 anos

Tendo em vista essa questão do entorno, um movimento está ganhando força e agregando diversos linhas de pensamento vascaína, deixando de lado possíveis divergências políticas e arrebatando vascaínos e sociedade local em prol do mesmo objetivo: o Movimento em favor da Revitalização do Entorno de São Januário. E essa revitalização é também um ponto fundamental a ser discutido quando se pensa em jogar clássicos cariocas em São Januário. Neste ponto, diferente dos demais citados anteriormente, o torcedor pode fazer alguma coisa: Será levado em breve um abaixo-assinado às autoridades governamentais exigindo providências imediatas para iniciar a revitalização do Entorno de São Januário. Se você quer ver um clássico carioca sendo realizado em São Januário, não deixe de dar seu apoio em http://webvasco.com/social/revitalizacao.html

O tema é empolgante, envolve paixão, e é um direito do Vasco hospedar os clássicos quando o mando de campo for nosso. Mas isso tem que ser feito com responsabilidade e critérios, caso contrário, as consequencias podem ser muito graves.

ap

André Pedro é sócio remido do Vasco da Gama com 30 anos de clube, e também editor responsável pelo portal webvasco.com. Sua formação é na área de informática e comanda a empresa Digital Solutions, especializada em soluções de internet.

 
Voltar

Comentários  

 
0 #4 Elis 27-10-2011 00:44
Eu acho que o problema segurança é resolvido da mesma forma que em outros estádios: com policiamento adequado. E isso não é assunto para o Vasco, mas para a Prefeitura.
Sobre a questão manutenção do patrimônio, se o Vasco se impuser, em vez de fazer acordinhos que favorecem aqueles que não têm estádio, e designar apenas o espaço para visitantes, e não dividir meio a meio a quantidade de ingressos, não há que se falar em depredação do estádio.
O que falta ao Vasco é pura e simplesmente voz de comando para fazer valer seus direitos. Quem não tem estádio que vá fazer o possível para tê-lo!
Citar
 
 
0 #3 Leobino Neto 19-10-2011 16:01
Temos que exigir o nosso direito de Jogar em Casa. O Vasco em São Januário é praticamente imbatível. No Caldeirão urubu vira galinha... vai tremer na base.

DÁ-LHE VASCO!!!
Citar
 
 
0 #2 Eduardo Barros 04-10-2011 00:04
Concordo sobre a analise de o nosso Clube mandar os jogos, leia-se clássicos estaduais, no qual o mesmo é mandante em seu próprio estádio. O problema de entorno é unica e exclusivamente da Prefeitura. O nosso Vasco tem que se preocupar com o o nosso conforto dentro de São Januário. Precisa melhorar a entrada nos jogos de maior publico, pois fica quase impossível entrar uma hora de começar o jogo. Concordo também que precisamos nos acostumar e nos educar quanto a isso, pois muito dos tumultos são causados por pessoas que, sem educação, tentam furar a fila que já muito mal organizada pela PM e seguraças do nosso Clube. E por fim, a âmbito nacional, liberar de uma vez por todas a venda de bebidas alcoólicas nos Estádios! Sou Vasco, nasci Vasco, morrerei Vasco, Vasco sempre Vasco! Um grande abraço pra essa imensa torcida BEM FELIZ!
Citar
 
 
0 #1 Yago Queiroz 29-09-2011 18:51
Eu concordo qndo dizem q os classicos q forem de mando de campo do Vasco, tem q serem realizados em São Januário. Diante da nossa torcida. E a prefeitura tem q te vergonha na cara q, desde de 40 nunca fez nada para melhorar o Etorno de São Januário. Eu apoio o abaixo-assinado para a revitalização do Etorno de São Januário. Para termos grandes jogos em nosso estádio.
Um abraço a toda nação vascaina. E vamos ser PENTA CAMPEÃO BRASILEIRO!!!
VASCO DA GAMA EU TE AMOOO... :P :roll:
Citar
 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Termômetro da Torcida

Você acredita que o Vasco será campeão brasileiro de 2011?

98.2%
1.8%
Loading...

W3Counter