Pai Santana

 

pai-santana-lutoEduardo Santana, mais conhecido como "Pai Santana", não foi jogador do Vasco. Atuou sempre fora das 4 linhas, chegando uma vez a ser técnico do time principal em 1974 em um torneio em Curitiba, sagrando-se campeão. Sua marca registrada, que o tornou nacionalmente conhecido, foi a de Pai Santana, massagista do Vasco da Gama.

Em 2006, Pai Santana sofreu um AVC que o obrigou a parar de trabalhar. Entretanto, o torcedor cruzmaltino que acompanhou o Vasco antes dessa data certamente não apagará de sua memória este ídolo.

Pai Santana recebeu esse apelido carinhoso por causa de sua religião, onde sempre deixou claro que fazia "trabalhos espirituais" para ajudar o Vasco a vencer. Sua paixão pelo vasco era tão grande, que acabou se tornando unanimidade na torcida, superando até as questóes religiosas. Não havia quem deixasse de vibrar quando ele ia até o meio de campo com a bandeira do Vasco e se ajoelhava saudando a torcida vascaína.

pai_santana1

Nasceu em Andrelândia-MG. Em sua juventude, foi um bom lutador de boxe sob orientação de Santa Rosa, tornando-se campeão carioca e brasileiro na categoria meio-médio ligeiro, mas acabou fazendo curso de Educação Física na Escola de Educação Física do Exército e se especializou em massagem, que se tornou sua profissão e o consagrou como grande profissional na área. Sua estreia como massagista foi no Bonsucesso. Em 1957 foi campeão pelo Botafogo. Em 1959, campeão brasileiro pelo Bahia, sendo convidado por João Havelange para fazer parte do quadro de massagistas da CBD. Em 1969 foi campeão carioca pelo Fluminense. Um belo dia, estava na Urca quando João Silva foi lhe chamar para trabalhar no Vasco, sendo que tomou a decisão influenciado por seu grande amor, Dona Carmem, que era vascaína. O Vasco então se tornou uma grande paixão, ao ponto de ser dele a autoria da famosa frase "Felicidade, seu nome é Vasco".

Pai Santana é um ser de muitas histórias e folclores. Um de seus "causos" mais famosos é o ocorrido no Campeonato Brasileiro de 1974. Antes do duelo entre Cruzeiro e Vasco, pelo quadrangular final da competição, o massagista decidiu jogar três ovos no gramado do Mineirão. Pérez, jogador português que defendia o clube da Cruz de Malta, escorregou neles e torceu o pé, afirma Santana, acabando por não poder jogar a finalíssima, contra o mesmo Cruzeiro. O que seria algo ruim acabou se tornando positivo: no lugar do atleta machucado entrou Ademir, que fez o primeiro gol da vitória do Vasco por 2 a 1 na decisão.

Outra lenda é que Santana teria descido de helicóptero no centro do gramado da Gávea para fazer um trabalho contra o Flamengo antes da final do Carioca de 77. Se foi verdade ou não, o certo é que o Vasco foi campeão nos pênaltis.

Lendas ou verdades, o fato é que Pai Santana é hoje, junto com os maiores jogadores do Vasco, um dos grandes ídolos da Nação Cruzmaltina. Agradecemos por tudo que fizestes, Pai Santana!

NOTA DE FALECIMENTO DO WEBVASCO

Na manhã de 1/11/2011, Pai Santana retornou ao Verdadeiro Lar. Papai do Céu declarou que vossos trabalhos estavam encerrados e que poderias retornar. Fique em paz, guerreiro vascaíno - serás imortal em nosso clube! Que você receba em sua nova morada tanto, ou mais, carinho e amor quanto o que a imensa torcida vascaína tinha e sempre terá por ti, e que continue torcendo e protegendo o nosso time, como sempre fez. Fique em paz, Pai Santana!

 

NOTA DE FALECIMENTO OFICIAL DO CLUBE DE REGATAS VASCO DA GAMA

20111101paisantanavelorio02“A família vascaína está de luto. Morreu na manhã desta terça-feira (01/11/2011) Eduardo Santana, o Pai Santana, meu amigo e símbolo do Vasco da Gama. Santana faleceu aos 77 anos, depois de muita luta. Um dos precursores da massagem profissional no Brasil, assim como o Vasco, meu grande amigo também fez história.

Já era difícil falar dele sem me emocionar, quando ainda estava entre nós, por conta de sua dedicação profissional e amor ao clube. Não foram poucas as vezes que, quando lesionado, ele ia a minha casa me ajudar na recuperação. Mais do que um massagista dos bons, Pai Santana era um conselheiro. Principalmente para os mais jovens que, assim como eu, chegavam ao clube cheio de sonhos, mas ainda despreparados para aguentar todas as adversidades da carreira de jogador de futebol. Com mais de 50 anos de Vasco, Pai Santana acompanhou de perto as principais glórias do clube. Por suas mãos passaram várias gerações de craques, que fizeram nosso Vasco ainda mais gigante.

Por conta de toda uma vida dedicada à cruz de malta, não poderia deixar de prestar aqui esta homenagem a um vascaíno de verdade e também solidariedade a seus familiares nessa hora de muita dor e saudade para toda a enorme família vascaína. Descanse em paz, Pai Santana.

Roberto Dinamite, Presidente do Club de Regatas Vasco da Gama”

 

paisantana-98

Foto: Time campeão da Libertadores de 1998. Pai Santana era o massagista e é o segundo da esquerda para a direita agachado.

 

Baú do Esporte sobre Pai Santana:

Bastidores da última visita de Pai Santana no Vasco:

 
Voltar

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

W3Counter